16.03.2021 e 17.03.2021 l Webinário : Venha estudar em França! l Zoom l Campus France Portugal

Está a aprender ou deseja aprender francês? Está interessado em estudar em França?
Venha conversar connosco! Participe no nosso webinário e descubra o sistema de ensino superior francês.

Quando? Terça-feira, 16 de março, às 19h00 – Quarta-feira, 17 de março, às 12h.

Este evento é organizado no âmbito do mês da Francofonia.

Deseja participar? Inscreva-se através do formulário online

______________________________________

16.03.2021 e 23.03.2021 l Blabla Café Français l Zoom l 17h45 l Médiathèque de l’Institut français du Portugal

No mês da Francofonia, a mediateca dedica duas sessões do Blá Blá Café Français a esta grande festa de março. Dia 16 de março praticaremos francês em torno de um dos grandes temas em destaque este ano: a igualdade de género.  No dia 23 de março, falar-se-á sobre Francofonia e francofonia, mantendo a prática da língua francesa e oferecendo a possibilidade de saber um pouco mais sobre este assunto de um ponto de vista institucional mas também da forma como este está próximo de nós no quotidiano.

Os encontros decorrerão no zoom das 17h45 às 19h00.

15 vagas disponíveis | Inscrição necessária para: [email protected]

______________________________________

18.03.2021 l Damien Robitaille l 20h l Concerto ao Vivo no Facebook e no Youtube l Canadá

No âmbito do Mês da Francofonia, convidamo-lo(a) a assistir, no dia 18 de março, às 20h, a um concerto virtual com Damien Robitaille, figura incontornável da canção francófona no Canadá.

Nascido na província do Ontário de mãe anglófona e pai francófono, Damien Robitaille escreveu as primeiras canções aos 18 anos. Acompanhado com piano ou guitarra, é desde então um grande defensor da Francofonia canadiana através da sua música enérgica e colorida, com nuances de música folk, pop e até mesmo latina.

Neste novo concerto em direto a partir dos seus estúdios, Damien Robitaille  interpretará canções originais apimentadas por uma seleção dos seus maiores êxitos de canções francófonas. Será possível participar na programação do concerto? Sim, votando previamente nas suas canções favoritas através das redes sociais do Centre Culturel Canadien em Paris (FacebookInstagram e Twitter).

______________________________________

20.03.2021 l Espetáculo virtual dedicado à Francofonia “L’Appel d’Air” l Online l Bélgica

A Wallonia-Brussels International e a Representação da Organização Internacional da Francofonia na União Europeia convidam-no a celebrar o Dia Internacional da Francofonia de uma forma original. Da Rumba (RDC) ao Circo (Costa do Marfim), passando pela poesia (Canada-Québec), humor (Suíça) ou dança (Burkina-Faso) e cinema (Tunísia), deix Bruno Coppens, comediante-humorista, acompanhado por Alf, DJ, leva-o numa viagem virtual pela diversidade do mundo francófono.

Disponível online a partir de 20 de março na página Facebook e na canal Vimeo da WBI .

______________________________________

22.03.2021 l Espetáculo de dança l “As you want”, uma peça criada e pensada como uma pirâmide l Luxemburgo

“As you want” é a primeira peça da ASBL AWA que reúne os seus dois bailarinos, Catarina Barbosa e Baptiste Hilbert. Esta criação recebeu o apoio do centro de criação coreográfico luxemburguês (TROIS C-L) e foi apresentada no programa “Lés émergences – volume3” em Abril de 2016 na Banannefabrik no Luxemburgo.

______________________________________

25.03.2021 l Ciné-conversas l Zoom l 16h00 l Médiathèque de l’Institut français du Portugal

O Ciné-conversas do mês de março terá a honra de contar com a presença de Dominique Cabrera, realizadora do filme Corniche Kennedy, adaptado da obra homónima da escritora Maylis de Kerangal. Até ao final do ano, o IFCinéma oferece, todos os meses, a possibilidade de visionar uma selecção de filmes gratuitamente e dedica o mês de Março à Francofonia. As longas-metragens estarão disponíveis a partir do dia 10 de março e o encontro-conversa com a realizadora está marcado para dia 25 de março das 16h00 às 18h00, por Zoom

15 vagas disponíveis | Inscrição necessária para: [email protected].

______________________________________

27.03.2021 l Hora do Conto l Zoom l 10h30 l Médiathèque de l’Institut français du Portugal

Dia 27 de março marcamos encontro no Zoom, às 10h30, para uma pequena Hora do Conto dedicada à Francofonia. 

Para este sábado especial escolhemos histórias de diferentes autores de países da francófonos e sobre o tema da igualdade de género. 

Miúdos e graúdos estão todos convidados!

Inscrição necessária para: [email protected].

Mural da Francofonia

Este ano, para dar uma visibilidade mais tangível à Festa da Francofonia em Portugal, os 11 países organizadores estarão representados por uma obra de arte urbana em Lisboa. Projeto inédito na História da Festa da Francofonia, este mural será pintado pelo artista franco- português “STYLER”* , numa parede da Freguesia da Ajuda, no início do mês de abril 2021. Celebrando, assim, a união da diversidade comum a 11 países. Todas as etapas da criação da obra poderão ser acompanhadas através das redes sociais.
*João Cavalheiro, 31 anos, artista plástico conhecido como “STYLER”, nasceu em França. Embora o seu estilo seja bastante versátil, atualmente optou por retratar olhares humanos, natureza e diversos animais em 3D.

______________________________________

Exposição de fotografias l Mohamed Amin Touh l Marrocos

Após o encerramento da fronteira entre Marrocos e Portugal, Mohamed Amin Touh viu-se bloqueado em Lisboa com três membros da família.

Através da sua máquina fotográfica, Mohamed Amin Touh soube captar e traduzir o estado de medo coletivo e de antecipação de um inimigo desconhecido chamado Covid-19.

O seu produto será, portanto, imagens de uma viagem que a humanidade viveu durante um ano, passando por três estações, estabilidade e depois um apelo a uma tentativa de existir com uma nova realidade imposta.

______________________________________

Exposição Tapetes Bérberes em Cascais l Marrocos

Os territórios imensos das continuidades entre Portugal e o Reino de Marrocos (ou, se preferirem, entre o Reino dos Algarves d’Aquém Mar e o Reino de Marrocos) não deixam de nos surpreender… Para a Embaixada do Reino de Marrocos tem sido uma honra colaborar com as Instituições que cuidam da divulgação dessas continuidades culturais, geográficas, sociológicas e antropológicas.

Surgiu há algum tempo o momento certo de apresentarmos em Olhão uma mostra de mais de 30 magníficos exemplares de Tapetes Antigos do Reino de Marrocos pertencentes a colecionadores portugueses e marroquinos. Esta mostra, a partir da qual foi produzido um vídeo, foi enquadrada por textos didáticos explicativos e também por ligações à contemporaneidade destes saberes que são portadores de sons e de silêncios

 

______________________________________

Exposição “Cartes Fractales”l Faust Campamá l Andorra

Neste pequeno documentário, o artista pretende mostrar a importância da criatividade na nossa sobrevivência como espécie. A colaboração com o seu amigo Sebastien Besnier, chef do restaurante PLAT’in, permitiu combinar duas artes, a cozinha e a escultura.

“Cartes fractales” é uma exposição que nasce em tempos de confinamento e pandemia global, uma explosão de luz em homenagem a todos aqueles que nos deixaram, e a todos aqueles que lutam contra o vírus. O artista partilha o resultado do seu trabalho neste vídeo, uma obra cheia de cor, que ele próprio associa à luz que faltou a todos nós no ano de 2020.

A autora Leïla Slimani no programa Todas as Palavras

Este ano, a Festa da Francofonia tem a honra de convidar Leïla Slimani, representante da França na Organização Internacional da Francofonia (OIF), para participar no programa Todas as palavras, na RTP3.  

Desde a publicação do seu primeiro romance No Jardim do Ogre (Alfaguarra) e mais ainda desde Canção Doce (Alfaguara), premiado com o Prix Goncourt em 2016, a ascensão de Leïla Slimani na paisagem literária francesa foi deslumbrante.  

As jornalistas Inês Fonseca Santos e Ana Daniela Soares terão o prazer de entrevistá-la sobre a língua francesa e o seu próximo livro a ser publicado em maio, em Portugal, O País dos Outros (Alfaguarra)

A entrevista só estará disponível em maio, momento da publicação do seu último livro, então, enquanto isso, não hesitem em contactar a mediateca do Institut Français du Portugal para descobrir as suas outras obras, em francês e em português! 


______________________________________

O autor de banda desenhada e animação, Guy Delisle no programa Todas as Palavras

Guy Delisle é um autor de banda desenhada e animação, nascido no Quebeque,
Canadá, a 19 de Janeiro de 1966. Depois dos estudos de animação no Sheridan College, em Oakville, Ontário, trabalhou em diferentes estúdios. A sua experiência como supervisor de animação na Ásia forneceu o material a dois dos seus álbuns
autobiográficos, Shenzhen (2001) e Pyongyang (2003). Lançado em 2007, Chroniques Birmanes (Crónicas Birmanesas) narra uma estadia que realizou em Rangoon onde acompanhou a sua esposa, que trabalha nos Médicos Sem Fronteiras. Quatro anos mais tarde, foi lançado Chroniques de Jérusalem que relata a época passada com a família em Israel durante 2008-2009, e que lhe valeu o Fauve D’Or, prémio de melhor álbum em Angoulême, em 2012.

Não perca na RTP3, no programa Todas as Palavras do dia 4 de abril!

______________________________________

Entrevista do treinador-adjunto do F.C. Porto, Siramana Dembélé no Porto Canal

Dia 28 de março teremos a oportunidade de assistir no programa “Noite Informativa”, no Porto Canal, à entrevista do treinador-adjunto da equipa principal de futebol do F.C. Porto, Siramana Dembélé. Com dupla nacionalidade, francesa e costa marfinense, Siramana Dembélé, de 44 anos, abordará temas como a importância da Francofonia no mundo do desporto e na sua carreira profissional. Treinador-adjunto desde 2010, passou por clubes como o Standard de Liège, Olhanense, Académica, S.C. Braga, V. Guimarães e Nantes.

Esta entrevista será precedida de uma peça sobre a presença francesa no Norte de Portugal.

Descubra a entrevista de Siramana Dembélé aqui

Labess

O grupo LABESS, que significa “está tudo bem” em árabe, foi fundado por Nedjim Bouizzoul, um cantor-compositor de origem argelina, acompanhado por Tito Sono na guitarra, Benoit Haezebrouck no baixo, Yvan Djaouti e Julien Oury no trombone e Tarek Maarou na percussão.

Uma fusão entre a rumba cigana, o flamenco e a música tradicional norte-africana, como o “Gnawa” e o “Chaâbi”.

Quer cante em árabe, na sua língua materna, francês ou espanhol, a voz expressiva de Nedjim Bouizzoul conta histórias que oscilam entre o realismo e a esperança, a doçura e a fúria. Nedjim canta o exílio retraçando as alegrias e as tristezas que caracterizam o caminho da sua terra de origem à terra de acolhimento, e vice-versa. Através da sua poesia, proporciona-nos uma reflexão sobre a diversidade cultural e a necessidade de viver em conjunto, apesar das diferenças.

______________________________________

Quatuor Alfama l Bélgica

A Bélgica apresenta-vos o Ensemble “Quatuor Alfama” no @jardinmusicalstcatherine em Bruxelas! 

Infelizmente não podendo tocar em Portugal, ao vivo, durante o mês da Francofonia, no #festivalterrassemsombra que foi adiado devido ao covid19, Quatuor Alfama envia-vos um “aperitivo”, aguardando com entusiasmo o segundo semestre deste ano para poder mostrar o seu grande talento ao vivo no Alentejo (dia/hora TBC). 

Este evento conta com o apoio da #WBI (Wallonie-Bruxelles International) no âmbito das atividades da #FF2021.

______________________________________

Orkid l Roménia

Orkid, o trio de shoegazers nervosos de Bucareste, define o seu estilo como sendo de blues pós-traumático. O que os define é o afeto e respeito para com as baleias, orcas e todo o tipo de outras feras marinhas, terrestres e extraterrestres.

Com influências diversas, do punk ao pós-rock e do blues ao progressivo ou até à música académica, Orkid lançou o seu primeiro LP – Standing Still in the Dark – em outubro de 2016, seguido pelo single Beasts Apart em dezembro de 2017, e mais tarde pelo EP (banda sonora) Suruaika em abril de 2018 e, finalmente pelo single Daily Extinction. O EP Deraiat (em português, Descarrilado) é o seu primeiro material em romeno e o produto que consolida o seu mood e sound.

Em cinco anos de existência deram mais de 100 concertos, atuaram em concertos de abertura de bandas que lhes marcaram a existência desde a infância: Mogwai (Escócia), Death in Vegas (Inglaterra), Mono (Japão), The Underground Youth (Inglaterra), mas também de algumas das mais populares bandas romenas – Vita de Vie, Șuie Paparude, Coma, Emil etc.


______________________________________

Marouan Benabdallah l Marrocos

Nascido em Rabat em 1982, Marouan Benabdallah teve as suas primeiras lições aos quatro anos com a sua mãe, professora de música.

Deixou Marrocos aos 13 anos para continuar os seus estudos musicais na Hungria, na Academia Franz Liszt (Universidade), em Budapeste.

É laureado em muitas competições internacionais (Andorra, Hilton Head, Nápoles, Gorizia, Rubinstein, Andor Földes) e atua em recital ou como solista com maestros como Lorin Maazel, Renato Palumbo, Tan Lihua, Iván Fischer e com prestigiadas orquestras nos maiores salões como o Carnegie Hall em Nova Iorque, o Kennedy Center em Washington, o Forbidden City Hall em Pequim, o Concertgebouw em Amesterdão, o Konzerthaus de Berlim ou o mítico Teatro Colón em Buenos Aires.

O pianista marroquino iniciou, em 2014, o projeto Arabæsque com o objetivo de identificar compositores árabes de música clássica. Sob a forma de concertos, séries e festivais organizados em todo o mundo, o Arabæsque traz à luz uma centena de autores. O projeto é apoiado pela Academia do Reino de Marrocos.

Marouan Benabdallah é “Artista Yamaha” e divide o seu tempo entre Budapeste, Paris, Rabat e Pequim.

______________________________________

Jamal Chafai l Marrocos

Autodidata, Jamal Chafai, aprendeu a tocar « Alaúde» aos sete anos e decidiu melhorar a sua técnica, frequentando o Conservatório de Música de Agadir e, mais tarde, o de Rabat. 

Recebeu o Prémio de Mérito pelo décimo ano de Estudos em Alaúde que lhe foi atribuído pelo Ministério de Arte e Cultura do Reino de Marrocos. Durante esse período, aprendeu a herança clássica da música árabe e apresentou-se em eventos interpretando o repertório de artistas como Marcel Khalifa, Fairuz e outros.

A sua capacidade de improvisar levou-o a acompanhar poetas em recitais de poesia. Ao mesmo tempo, Jamal Chafai escreveu as suas próprias composições, inspiradas no som tradicional da música árabe e da herança marroquina. Também compõe para bandas sonoras de filmes e peças de teatro.

O artista nasceu em Marraquexe, em 1982, e reside atualmente entre Agadir e Lisboa, onde atua em vários eventos.

Nos últimos anos, esteve envolvido em vários projetos de fusão, como flamenco, salsa, jazz e world music. Participa ativamente com artistas internacionais em espetáculos, residências e festivais na Europa e Marrocos. Faz parte de Dar El Oud, o recente projeto da Academia Real, sob o Alto Patrocínio de Sua Majestade o Rei Mohammed VI, que reúne 14 lutenistas com o desejo de criar a primeira orquestra de Alaúde de Marrocos.

É considerado um dos melhores lutenistas de Marrocos, mas também é conhecido por sua voz.

______________________________________

Yassine El Jahd l Marrocos

Yassine El Jahd é um jovem cantor e guitarrista marroquino que se concentra na música que sintetiza o espírito marroquino com influências de todo o mundo (música árabe-andaluz, franco-marroquina e internacional diversa) sem esquecer a canção clássica francesa que se tem distinguido ao longo dos séculos, quer fale de amor, viagens ou cidades como Paris, ou mesmo de liberdade.

______________________________________

Cor de Rock l Andorra

Música de Coro

O Cor de Rock é a combinação de duas formações corais, o Cor de Rock d’Encamp e o Cor de Rock d’Andorra, que interpretam versões de música pop, rock e os maiores êxitos musicais. O objetivo é aprofundar os valores pessoais, e que a música ajude os estudantes a melhorar o rendimento académico, a motivação escolar e a confiança em si mesmo.

______________________________________

Voyou l França

Voyou chegou sem aviso há dois anos, acompanhado pelo seu engraçado êxito “Seul sur ton tandem”.

Desde então, o jovem de Lille percorreu um longo caminho. O seu primeiro álbum « Les bruits de la ville » trouxe uma lufada de ar fresco à cena musical francesa porque o seu pop generoso e ambicioso brilha graças à sua inventividade. Metais, coros femininos, sonoridades sintéticas: cada nova escuta impressiona e revela um pouco mais da riqueza dos seus arranjos. Tanto canta sobre o amor (“Carnaval”) ou sobre sentimentos entorpecidos (“Le Confort”), como olha para as memórias da sua infância na “La cour d’école” ou nos surpreende de forma íntima com a sua bela adaptação de “Teenage Fantasy” – o sucesso seminal de Jorja Smith – Thibaud Vanhooland e nos encanta com este novo EP de letras sensíveis.

Nestes tempos de gestos de barreira e distanciamento social, Voyou abre os seus braços e aquece os corações com as suas canções.

Workshop Pastelaria Chocolate Belga

Workshop com chocolate belga pelo pasteleiro português Fernando Santos ao som do saxofone de Abel Zambujo “Sax na rua…”.

Este evento bilateral gastronómico conta com o apoio da Nordmann Portugal SA que forneceu o Chocolate Callebaut.

______________________________________

A pastilla de frango com amêndoas l Marrocos

A pastilla de frango é um dos monumentos da cozinha marroquina, sinónimo de requinte e delicadeza. Este prato é servido em massa folhada que é chamada, em Marrocos, warka ou warqa (folha de papel, em árabe). O recheio da pastilla contém aves de capoeira, ovos batidos, amêndoas, cebolas, açúcar e especiarias, todas delicadamente aromatizadas com canela.

Este prato com mil e uma delícias, agradavelmente súbtil na boca, é feito para os amantes do agridoce. Uma lenda marroquina diz que a receita da pastilla não pode ser escrita em menos de mil palavras. 

______________________________________

Chá de menta l Marrocos

A quintessência da hospitalidade marroquina, o chá verde de menta é uma bebida cerimonial enraizada nas tradições marroquinas. É servido num copo pequeno e colorido, tradicionalmente com um metro de altura, tanto na cidade como no campo. O chá de menta é frequentemente utilizado para acolher os convidados num ambiente amigável.

______________________________________

Receita Kouchari l Egito

Prato tradicional Egípcio vegetariano com elevado valor de carbohidratos

Ingredientes: Massa macarrão, esparguete, arroz, lentilhas e grão de bico.

Após confecionado é guarnecido por molho de tomate e cebola frita. Prove, é delicioso!

______________________________________

Pratos da Costa do Marfim
 

O interesse para nós em mostrar este vídeo é promover attiéké e alloko, dois alimentos específicos da Costa do Marfim.

Attiéké é um alimento unificador na Costa do Marfim, tanto que é amado pelas populações, sem distinção de origem, raça ou etnia.
É um cuscuz tradicional obtido a partir de tubérculos de mandioca triturados, espremidos, secos ao ar e processados em grãos que depois são cozidos no vapor.
Em princípio, a Costa do Marfim é o único país que os fabrica. E isso é reconhecido em toda a África Ocidental, a região à qual nosso país pertence.
Pode ser consumido a qualquer hora, no café da manhã, almoço ou jantar.
É um prato originário do sul da Costa do Marfim, principalmente do litoral. Principalmente, quatro grupos étnicos são responsáveis pelas técnicas de preparação deste prato: os Ebriés, os Adjoukrous, os Abidjis e os Attiés.
O peixe, alimento básico dos povos costeiros da Costa do Marfim, é o acompanhamento natural. Hoje, com a mistura cultural que existe na Costa do Marfim, é encontrado em toda a Costa do Marfim e até mesmo além das fronteiras da Costa do Marfim e é cada vez mais consumido com outros alimentos, como carne.
Muito popular na Costa do Marfim, o Attiéké é vendido nos mercados locais, em saquetas e até o encontramos nesta forma em Lisboa e nas principais capitais europeias e americanas porque é exportado para muito além das fronteiras da Costa do Marfim.

O nome “Alloco” é encontrado em vários grupos étnicos na Costa do Marfim sob diferentes variantes. Entre os baoulés, pessoas do centro do país, por exemplo, chama-se Alloco e designa a “banana madura” ou “banana doce”, entre os betes, originários do centro oeste, chama-se “Loco” e designa a extremamente banana, madura e doce.
É a banana-da-terra madura cortada em rodelas ou rodelas e frita no azeite de dendê, muito comum principalmente em áreas produtoras de banana-da-terra.
Originalmente, o cozimento era feito com óleo de palma bruto chamado óleo vermelho na Costa do Marfim. Hoje, com o modernismo, é frito em óleo refinado.
O Alloco também é um prato unificador porque é comido muito mais com os amigos no chá da tarde por volta das 16h, em mercados específicos da Costa do Marfim chamados Allocodrômes, mas também é vendido em todos os pontos de venda.
Hoje em dia, o alloco tornou-se um prato que também se come ao almoço ou ao jantar como prato principal com peixe frito, carne ou ovos cozidos. Mas é preciso ressaltar que, por seu alto teor calórico e de açúcares, é aconselhável comê-lo o mais tardar às 4 da tarde.

______________________________________

O Cuscuz tunisino pelas regiões | Túnisia

Viagem gastronómica através da Tunísia e o cuscuz das suas diferentes regiões.

______________________________________

Masterclasse l Batata a mesa l França

A CNIPT, Comissão Interprofissional das Batatas Francesas, organiza Master Classes Digitais dedicadas aos futuros Chefs portugueses para os sensibilizar à seleção das batatas em função da receita a realizar e apresentar todos os seus benefícios. As Masterclasses são animadas pelo famoso Chef Luis Machado.

A França é o primeiro exportador mundial de batatas, com 6 M de toneladas produzidas anualmente. A diversidade do terroir francês e o clima são particularmente adequados para a produção de batatas de qualidade e adaptadas a numerosas utilizações culinárias.

É através da realização de receitas tradicionais, mas também de vanguarda, que o Chefe Luis Machado valoriza a segmentação culinária das batatas

 A batata adapta-se perfeitamente numa cozinha leve e saudável (cozedura a vapor, água ou forno, sem adição de matéria gorda). Com efeito, contrariamente aos preconceitos, a batata não engorda! É um alimento muito pouco calórico, constituído por 78% de água. Cozinhada a vapor ou com água, é menos calórica do que a massa ou o arroz. A batata também conjuga-se perfeitamente numa dieta sem glúten.

Saber mais:

https://batatasamesa.com/

https://www.facebook.com/batatanamesa

 

Paroles de Femmes l France

No âmbito do Dia Internacional da Mulher, o Institut français du Portugal e a Embaixada de França em Portugal recolheram uma grande variedade de vozes – mulheres, homens, jovens, estudantes do ensino secundário, investigadores, professores, jornalistas, artistas, historiadores, franceses e portugueses – para lerem palavras escritas ou faladas por mulheres francófonas, desde 1791 até aos dias de hoje, de modo a expressar a sua especificidade ou para combater a desigualdade de direitos entre homens e mulheres.

Esta maratona de leitura intitula-se “Paroles de Femmes”.

______________________________________

A autora Leïla Slimani no programa Todas as Palavras

Este ano, a Festa da Francofonia tem a honra de convidar Leïla Slimani, representante da França na Organização Internacional da Francofonia (OIF), para o programa Todas as palavras, na RTP3.  

Desde a publicação do seu primeiro romance No Jardim do Ogre (Alfaguarra) e mais ainda desde Canção Doce (Alfaguara), premiado com o Prix Goncourt em 2016, a ascensão de Leïla Slimani na paisagem literária francesa foi deslumbrante.  

As jornalistas Inês Fonseca Santos e Ana Daniela Soares terão o prazer de entrevistá-la sobre a língua francesa e o seu próximo livro a ser publicado em maio, em Portugal, O País dos Outros (Alfaguarra)

A entrevista só estará disponível em maio, momento de publicação do seu último livro, então, enquanto isso, não hesitem em contactar a mediateca do Institut Français du Portugal para descobrir as suas outras obras, em francês e em português!

______________________________________

O autor de banda desenhada e animação Guy Delisle no programa Todas as Palavras

Guy Delisle é um autor de banda desenhada e animação, nascido no Quebeque, Canadá, a 19 de Janeiro de 1966. Depois dos estudos de animação no Sheridan College em Oakville, Ontário, trabalhou em diferentes estúdios. A sua experiência como supervisor de animação na Ásia forneceu o material a dois dos seus álbuns autobiográficos, Shenzhen (2001) e Pyongyang (2003). Lançado em 2007, Chroniques Birmanes (Crónicas Birmanesas) narra uma estadia que realizou em Rangoon onde acompanhou a sua esposa, que trabalha nos Médicos Sem Fronteiras. Quatro anos mais tarde, foi lançado Chroniques de Jérusalem que relata a época passada com a família em Israel durante 2008-2009, e que lhe valeu o Fauve D’Or, prémio de melhor álbum em Angoulême, em 2012.

______________________________________

27.03.2021 l Hora do Conto l Zoom l 10h30 l Médiathèque de l’Institut français du Portugal

Dia 27 de Março marcamos encontro no Zoom, às 10h30, para uma pequena Hora do Conto dedicada à Francofonia. 

Para este sábado especial escolhemos histórias de diferentes autores de países da francófonos e sobre o tema da igualdade de género. 

Miúdos e graúdos estão todos convidados!

Inscrição necessária através do email [email protected].

______________________________________

Leitura do autor Jean Portante l Mrs Haroy ou a memória da baleia l Luxemburgo

Jean Portante (1950) é um autor luxemburguês de origem italiana que vive em Paris. A sua obra, constituída por uma quarentena de livros, entre poesia, romances, ensaios e peças de teatro, encontra-se traduzida em várias línguas. Também é tradutor. Em 2011 foi galardoado com o Prémio Nacional do Luxemburgo pelo conjunto da sua obra. É membro da Academia Mallarmé, em França, tendo recebido o Prémio Mallarmé em 2003, pelo seu livro L’étrange langue.

A história da baleia sublinha a condição de deslocado, migrante, por vontade ou à força e relfete a experiência do autor enquanto filho de emigrantes italianos que partiram para o Luxemburgo.  

Maria João Cantinho, tradutora do livro para língua portuguesa, efetuará a leitura de um excerto do livro Mrs Haroy e a memória da baleia, publicado em Portugal em outubro de 2019.

______________________________________

Lucie Marinho lê as Fabulas de La Fontaine e Charles Perrault l Luxemburgo

Lucie Marinho. Nascida em 1978 no Luxemburgo, veio estudar para Lisboa aos 20 e ficou. Sempre gostou de histórias e com a chegada dos seus dois filhos quis transmitir-lhes o gosto pela leitura e a descoberta da vida através da fantasia. Apresenta dois clássicos da literatura francesa aqui ligeiramente adaptados com uma nota de humor, sem nada retirar à sua essência que encantou já muitas gerações.

O gato das botas



A raposa e o corvo

Belgium Uniquely Phenomenal

Tem curiosidade pela gastronomia, música, cinema, locais, museus e curiosidades belgas? Aqui vai uma amostra.

Durante o mês de março, visite a página facebook da Embaixada da Bélgica para descobrir as 99 razões pelas quais a Bélgica é Única e Fenomenal.

______________________________________

Andorra, um país único, infinitas propostas

Este vídeo pretende ser um “bilhete de identidade” do país, explicando as diferentes características de Andorra, desde a sua localização, principais dados históricos, sentido de identidade do povo andorrano, uma pequena amostra da herança cultural, da paisagem humana e natural do país, bem como uma comunhão de elementos naturais e contruídos que formam um importante atrativo do país.

______________________________________

Descubra as vibrações de Marrocos em 2 minutos

E se realizarmos uma viagem virtual a Marrocos? Embora estejamos temporariamente fechados nas nossas casas, é sempre possível visitar a partir de casa os locais mágicos de Marrocos, através dos nossos sentidos. Certas vibrações levam-nos sempre onde mais queremos ir. Boa viagem e bem vindos a Marrocos!

______________________________________

Um dia em Luxemburgo

Passear por entre velhas paredes, para muitos esta é a personificação do mistério e da aventura. O maior castelo de Luxemburgo também oferece uma vista deslumbrante da paisagem montanhosa.

Descubra o Vale dos Sete Castelos de forma descontraída, passeando por entre castelos no meio da floresta.

Os tons dourados do outono convidam a desfrutar a beleza da natureza enfeitada por uma chuva de folhas coloridas. Respirar o perfume das árvores estimula o sistema imunológico e ajuda a reduzir o stress.

Visite um dos vários museus do Luxemburgo e descubra um património nacional que é tão rico quanto fascinante. Museus militares e museus da indústria reconstituem uma parte da história do Luxemburgo. Os amigos da natureza poderão descobrir uma série de museus naturais totalmente originais, espalhados por todo o país.

______________________________________

Desfile de moda “Caftan Marocain”


À margem dos desfiles de moda Primavera-Verão 2020 Haute Couture, o Carrousel du Louvre acolheu a designer marroquina Houda Serbouti, que apresentou um caftan inspirado nos contos de fadas marroquinos, imaginado de acordo com as suas emoções, as suas tendências e experiências.

______________________________________

Visita virtual do Museu Egípcio do Cairo

Inaugurado em 1902,  o Museu Egípcio do Cairo alberga um acervo de mais de 150.000 peças na sua coleção. Ao percorrer o grandioso edifício de estilo neoclássico, entre os tesouros e antiguidades encontrados dentro das pirâmides, tumbas e templos de faraós, encontrá também estátuas, pinturas, relevos e elementos funerários.

Visite virtualmente o Museu Egípcio, lar da maior coleção de artefactos do mundo!

Para aceder à versão da visita em francês, ver o vídeo com a aplicação “Power Media Player”.

______________________________________

Sítio arqueológico de Cartago | Tunísia

Listado como Património Mundial da UNESCO desde 1979, o sítio arqueológico de Cartago é um local disperso na atual cidade de Cartago (Tunísia).

Fundada no final do século IX aC. por mais de um milênio, a cidade de Cartago esteve na vanguarda da história como uma encruzilhada de civilizações, devido à sua localização geográfica (Cartago fenícia e púnica; Cartago romana; Cartago romana; Cartago cristã…)

O vasto conjunto de ruínas traça mais de vinte séculos de história. Até conseguiu, durante as Guerras Púnicas, fazer Roma tremer, mas esta finalmente triunfou e Cartago foi destruída em 146 aC. Mais tarde, foi reconstruída pelos romanos e designada pelo Império como a capital da província da África.

______________________________________

Hasdrubal Hammamet, hotel-museu l Túnisia

O maior museu de arte moderna da Tunísia está localizado em Hammamet. Este é o hotel Hasdrubal Thalassa & Spa.

Uma coleção de mais de 2000 obras, pertencentes a famosos pintores tunisinos do século XX: Aly Ben Salem e o seu universo poético original; Nejib Belkhodja, obcecado pelas formas elementares da arquitetura da medina; Ridha Bettaïeb e as suas cores brilhantes na fronteira com a abstração; Adel Megdiche, inspirado em pinturas antigas de montanhas-russas; Abderrazak Sahli e as suas composições vibrantes e alegremente coloridas…

______________________________________

18ª Cimeira da Organização Internacional da Francofonia | Tunísia

A ilha de Djerba, na Tunísia, acolherá nos dias 20 e 21 de novembro de 2021, a 18ª Cimeira da Organização Internacional da Francofonia.